Polícia Civil alerta sobre golpes com o Pix


  • Nenhum comentário
  • Destaques

A Polícia Civil do Pará alertou os usuários sobre golpes e fraudes envolvendo o PIX. O delegado Guilherme Gonçalves explica como ocorre a rastreabilidade e orienta como manter a segurança.

Segundo o diretor da Divisão de Combate a Crimes Econômicos e Patrimoniais, delegado Guilherme Gonçalves, embora tenha caráter inovador, porque permite autonomia às pessoas, o mecanismo também pode aumentar a vulnerabilidade dos usuários. No entanto, ele dá detalhes sobre o processo de segurança nas plataformas.

“Com relação à segurança, apesar dos questionamentos sobre as falhas iniciais identificadas, inclusive em ocorrências na nossa divisão, sabemos que existe um mecanismo de segurança. A identidade de quem paga é digitalmente autenticada por meio de senha, biometria ou outra forma que o banco adote para validar a transferência. E os dados do PIX são todos criptografados na rede do sistema financeiro nacional, supervisionada pelo Banco Central. Ele dispõe de alguns motores anti-fraude, então eles tentam limitar um pouco”, explica.

Conforme o delegado, o Pix é monitorado diretamente pela rede do sistema financeiro nacional. Então, conta os motores anti-fraudes operados diretamente pelas instituições que permitem identificar transações consideradas atípicas, ou seja,  que não estão no perfil do usuário. Neste caso, eles agem para bloquear as transações suspeitas ou rejeitam as que não são consideradas seguras.

“Por exigir validação, a chave Pix é uma transação rastreável. Quem recebe uma transação oriunda de qualquer crime, como um sequestro, é possível ser identificado a partir daquela chave e da criptografia”, afirma.

Dicas

Dê preferência para fazer transações em casa: Uma das opções para proteger-se é utilizar os apps de banco somente em casa, mesmo tendo que abrir mão da facilidade de ‘levar’ seu banco para onde estiver. Diminuir o limite financeiro de transferência via PIX também é uma estratégia. Essa função já está disponível nos aplicativos de bancos.

Use um banco secundário: Outra dica é utilizar no dia a dia um app de banco secundário com um menor valor em sua conta corrente e um crédito baixo.

Permaneça atento: em caso de furto ou roubo de aparelhos celulares, registre um boletim de ocorrência e comunique seu banco assim que perceber qualquer movimentação estranha na conta. E se a pessoa tiver dificuldades com o banco em que tem conta, deve procurar o Procon. O Banco Central tem a responsabilidade de fiscalizar as instituições financeiras, mas afirma que não resolve problemas individuais.

Veja também: Pagamentos via Pix terão novas regras; confira ou BC anuncia Pix Saque e Pix Troco: entenda como funciona

Com informações de Agência Pará


Mais do Portal F5


  • Destaques

Bolsonaro retira R$ 600 milhões do financiamento de pesquisas científicas

O presidente Jair Bolsonaro sancionou nesta sexta-feira (15) a lei aprovada pelo Congresso que remanejou...

  • Destaques

Acabou de chegar ao Brasil a GeForce Now, um serviço de streaming de jogos

Chegou oficialmente no Brasil, a GeForce Now, um tipo de “streaming de jogos”. A plataforma...

  • Destaques

Previsão para redução da gasolina é só em 2022

A possível redução do preço da gasolina nas bombas, se confirmada, só deverá ser sentida no...

Você não pode copiar esse texto.