Roda de Conversa dialoga sobre masculinidade hoje na OAB


  • Nenhum comentário
  • Sem categoria

Uma Roda de Conversa, promovida pelo grupo ‘Alguns Homens’ de Parauapebas (PA), vai debater sobre a sobre a rigidez da masculinidade e seus efeitos negativos na vida de homens em um encontro no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Subseção Parauapebas nesta quarta-feira, 8, a partir das 19:30h.

Na ocasião, o grupo vai apresentar gratuitamente o documentário “O Silêncio dos Homens”. O filme mostra as dores, qualidades, omissões e processos de mudança dos homens, fruto de uma pesquisa com mais de 40 mil pessoas e meses de gravações. Logo após a exibição do filme será feito um debate sobre o tema abordado, aberta para participação geral.

“Você não é o super-homem, e tá tudo bem! Partindo da premissa que os homens têm suas fragilidades, medos, inseguranças, angústias e frustrações, um grupo de homens de Parauapebas estará promovendo uma roda de conversa para debater este assunto e como que isso se desdobra em várias consequências negativas para o próprio homem e suas relações interpessoais, seja no trabalho, seja em casa”, dizem os organizadores.

Para o movimento, o silêncio é pragmático e forte influência do comportamento humano. “O Silêncio aqui tem sentido amplo. É emocional, verbal, social, tanto individual como coletivo. Estamos falando de uma rigidez psicológica, que se torna um vulcão quando associada aos “mandamentos da masculinidade”: ser bem-sucedido profissionalmente, não agir de modos que pareçam femininos, não levar desaforo pra casa, dar em cima das mulheres sempre que possível, não expressar emoções, dentre outros”.

“O silêncio observado entre os homens não é uma grande conspiração masculina, é como fomos criados. A maioria de nós foi treinado para sufocar o que sente, aguentar o tranco e peitar a vida, como machos. Acontece que essa maneira de existir e estar no mundo tem causado danos, para as mulheres, para outros homens e para nós mesmos. E como tem acontecido ciclicamente ao longo da história com os papéis de gênero, é tempo de mudar”, continuam.

Dessa forma, os organizadores reforçam a importância da participação masculina na programação.

“Esse documentário é um convite para abrir nossos corações e termos conversas sinceras com nossos amigos, amigas, esposas, esposos, familiares, filhos, parceiros de trabalho.
É um chamado para assumirmos responsabilidade, como homens, pelo cultivo do futuro que queremos. Não é um movimento de homens virtuosos e bonzinhos, de caras desconstruídões sensíveis, muito menos de “novos homens”, é um movimento de homens comuns, como eu e você”, convidam.

Além da OAB, o evento tem apoio do Conselho Regional de Psicologia.

Assuntos sobre a OAB: Presidente recebe maior comenda da OAB Pará


Mais do Portal F5


  • Sem categoria

Nubank vai ampliar serviços de crédito com nova parceria

O Nubank anunciou uma nova parceria nesta segunda-feira (13) com a Creditas. A empresa é...

  • Sem categoria

Macaca vítima de maus tratos ganha novo lar em Carajás

“Uma segunda chance!” É assim que o biólogo do Parque Zoobotânico Vale (PZV), Tarcísio Rodrigues,...

  • Sem categoria

Atos do 7 de setembro: entenda as razões da polêmica

Os atos de manifestação do 7 de setembro a favor do presidente Jair Bolsonaro se...

Você não pode copiar esse texto.