Conheça os riscos de realizar ligações clandestinas de energia


  • Nenhum comentário
  • Destaques

A ligação clandestina, popularmente conhecida como “gato”, é uma prática que interfere no bom fornecimento de energia elétrica.

Equatorial Pará orienta seus clientes sobre o perigo de realizar ligações irregulares na rede elétrica.

A ligação clandestina, popularmente conhecida como “gato”, é uma prática que interfere no bom fornecimento de energia elétrica, além de colocar em risco pois conexões feitas de maneira irregular não correspondem aos padrões de segurança da Equatorial Pará, o que pode causar acidentes graves e até mesmo fatais.

Além de não haver segurança para quem interferi com a rede elétrica, há perigo também para a população que vive próxima ao local. Algumas das ocorrências que podem surgir devido ao “gato” são: sobrecarga da rede elétrica, o que pode causar oscilações e falta de energia, curtos-circuitos, cabos energizados partidos e até mesmo incêndios de grandes proporções.

É válido ressaltar que, além de oferecer riscos à vida, furto de energia é crime previsto nos termos do artigo 155 do Código Penal Brasileiro com pena que pode variar de 01 a 04 anos de reclusão.




A técnica de Segurança da Equatorial Pará, Natália Pirovano, chama atenção para os prejuízos que esse tipo de prática pode trazer.

“As ligações na rede elétrica só devem ser realizadas pelos nossos profissionais que são capacitados e autorizados e que seguem padrões de segurança para evitar acidentes. Qualquer procedimento feito à revelia da empresa oferece sérios riscos à população, por isso, o ideal é que esse tipo de ligação não seja feita e que a prática seja denunciada em nossos canais oficiais”, reitera Natália.

Clientes que identificarem irregularidades podem realizar a denúncia por meio dos canais de atendimento da Equatorial Energia Pará, como a Central de Atendimento pelo 0800 091 0196, pelo site www.equatorialenergia.com.br ou, presencialmente, nas agências.

FISCALIZAÇÕES

Em 2023, a Equatorial Pará realizou 257.930 fiscalizações para combater a prática do furto de energia em todo o estado. Com essas ações, somente ano passado foram encontradas 135 mil fraudes no consumo de energia. Os municípios com os maiores índices foram Belém com 23.540 casos, Ananindeua com 12.609, Santarém com 7.084, Marabá com 6.259 e Parauapebas com 5.762 ocorrências.

As cidades com os maiores números de ligações clandestinas são as que, também, tiveram mais ações da distribuidora de energia. Em 2023, foram realizadas em Belém 49.441 fiscalizações, em Ananindeua 24.850, Santarém 16.481, Marabá 15.346 e Parauapebas 14.112.


Mais do Portal F5


  • Destaques

Rússia e Coreia do Norte firmam acordo de proteção mútua

Kim Jong-un, líder da Coreia do Norte, desembarcou na Rússia para um encontro crucial com...

  • Destaques

Marvel vs Capcom Fighting Collection é anunciado

A Capcom anunciou oficialmente a Marvel vs Capcom Fighting Collection: Arcade Classics para PS4, Switch...

  • Destaques

Kansas acusa Pfizer de enganar público sobre vacina Covid-19

O estado do Kansas abriu um processo judicial contra a Pfizer nesta segunda-feira, acusando a...

Você não pode copiar esse texto.