Equipamentos de combate a incêndios do Residencial Alto Bonito estão deteriorado


  • Nenhum comentário
  • Notícias

Depois de atender mais uma ocorrência de incêndio no Residencial Alto Bonito, na madrugada desta terça-feira (30), desta vez no apartamento 45 do bloco 17, localizado no 6º andar, o Corpo de Bombeiros Militar de Parauapebas afirma que os equipamentos de combate a incêndios dos prédios estão deteriorados e alerta para os riscos que isso pode gerar. Em novembro do ano passado outro imóvel do residencial também pegou fogo.

“Ao chegarmos ao apartamento do sinistro tinha muita fumaça, três pessoas estavam tentando debelar o incêndio, mas sem sucesso, pois estavam usando equipamentos errados, o sistema preventivo não funcionava (rede de hidrantes e mangotinhos), alguns extintores sem lacre. Iniciamos o combate usando jatos de água e duas viaturas, uma de combate a incêndios com capacidade para seis mil litros e outra de resgate”, detalhou o Sargento Bombeiro Militar, Helton Pimentel, que comandou o socorro nesta madrugada.

Os moradores não têm contribuído com o sistema de combate a incêndios dos prédios, afirma o sargento, “eles acham que basta apenas ter o equipamento no local e pronto, mas não é assim. Ao chegar ao bloco 17 observei que em todos os pavimentos os hidrantes e seus mangotinhos estavam sem as suas devidas válvulas, alguém tirou, provavelmente para vender, pois a peça que faz parte dos equipamentos é idêntica ao cobre, por isso os equipamentos não estão funcionais”.

“O que a gente recomenda, enquanto corporação, e como prevenção para a população, é que não retirem os hidrantes que estão lá, nem os mangotinhos, isso tudo é importante no momento do combate, que é realizado primeiramente pelos moradores. Os bombeiros vão chegar só depois para poder controlar e evitar que aquele incêndio se alastre para outros compartimentos. A gente pede à população que não danifique os equipamentos de combate a incêndios do local, pois é mais fácil combater um incêndio controlado do que um sem controle”, acrescentou Helton Pimentel.

Felizmente o incêndio não deixou vítimas e ocorreu no último pavimento do bloco, o que impediu as chamas de se alastrarem, de acordo com os bombeiros. A equipe chegou para atender a ocorrência aos 44 minutos desta terça-feira e trabalhou até as 02h48 da madrugada. Todos os móveis do apartamento foram perdidos. Segundo Helton Pimentel, o proprietário do imóvel deve pedir perícia para saber se o incêndio foi acidental ou de propósito.

Sobre a fiscalização dos equipamentos de incêndio nos prédios, Helton Pimentel afirma que é necessário que o líder do condomínio faça a solicitação ao órgão e afirma que os prédios foram vistoriados pelo Corpo de Bombeiros de Belém, antes de serem liberados para moradias, e estão dentro dos padrões básicos de segurança.


Mais do Portal F5


  • Notícias

Adolescente Mata Família em SP e Choca a Comunidade Local

Um adolescente de 16 anos chocou a cidade de São Paulo ao confessar ter assassinado...

  • Notícias

Programa de Formação Profissional da Vale Expande Oportunidades

A Vale lançou um Programa de Formação Profissional (PTP) para capacitar indivíduos com as habilidades...

  • Notícias

Câmara de Parauapebas aprova campanha contra crimes cibernéticos

A Câmara Municipal de Parauapebas aprovou uma campanha de conscientização e prevenção contra crimes cibernéticos....

Você não pode copiar esse texto.