Jornalista busca família de Cláudia em São Paulo


  • Nenhum comentário
  • Destaques

Quem não tem recordações do andarilho Gabriel nas ruas de Parauapebas? Recentemente, o caso teve um desfecho feliz, após a dedicação do jornalista Lima Rodrigues, que realizou uma busca por seus familiares junto as instituições e redes sociais.

Comovido pela situação de Gabriel, Lima se aproximou daquele homem e ganhou sua confiança. Durante momentos de lucidez ele relatava detalhes da sua história, o que ajudou Lima a conseguir contatar seus parentes na cidade de Formosa, Goiânia.

Foram três anos coletando as informações com o próprio Gabriel, que não tinha maus hábitos e nem causava mal a ninguém, não era de incomodar e só aceitava a aproximação do jornalista. Graças a dedicação de Lima, hoje Gabriel está aos cuidados de seus familiares e recebendo tratamento médico especializado.

Depois de Gabriel, Lima se propõe a encontrar a família de Cláudia

Depois do serviço público prestado ao município de Parauapebas, Lima recebeu mais um desafio. Agora, ele procura ajudar a senhora Cláudia Ferreira da Conceição, de 49 anos de idade, natural de São Paulo, que morava no bairro Santo Amaro. Lima, escreveu uma crônica relatando a situação de Cláudia. Ele descreve que ela tem distúrbios mentais (não graves). Ele conheceu a sua história e agora procura os familiares dela.

“Sua mãe ficou morando em Santo Amaro quando ela e sua irmã Luciana foram trazidas para o Pará pelo seu pai, José Emanuel de Moraes, de origem portuguesa, mais conhecido por “Careca”. A mãe de Cláudia é a pernambucana Maria Creusa Ferreira da Conceição. Segundo Cláudia, ela ainda deve morar em Santo Amaro. Disse ainda que seu pai teve outra filha, Sandra, mas fora do casamento”, conta ele.

Lima obteve informações sobre o pai de Cláudia, ao que foi constado ele foi proprietário do Restaurante Palhoça, que funcionou na década de 1990, onde hoje é a Casa de Detenção do Bairro Rio Verde, em Parauapebas (PA). Cláudia acredita que seu pai já deve ter falecido, mas há esperanças de que esteja vivo.

“Cláudia revelou que não se dava bem com sua madrasta e por esse motivo saiu de casa. Ficou vagando pelas ruas de Parauapebas, consumiu bebida alcóolica e acabou convivendo durante um bom tempo com alcoólatras em uma área que ficava perto da antiga feira da cidade, no bairro Cidade Nova, denominada popularmente por “Pé Inchado”. O prédio da feira já foi demolido pela administração anterior e os dependentes do álcool foram levados para um abrigo. Nos últimos meses, alguns voltaram para as proximidades do antigo ‘Pé Inchado’. Todos precisam de ajuda”, continua o jornalista.

Cláudia é alegre e carinhosa

De acordo com Lima, Cláudia foi “resgatada” pela senhora Albertina de Oliveira, que morreu há três anos. Depois disso, a irmã dela, Maria de Lourdes de Oliveira, passou a cuidar de Cláudia com o mesmo carinho e mora atualmente com ela no Rio Verde, em Parauapebas. Mesmo com distúrbios mentais e uma parte do corpo paralisada por causa de um Acidente Vascular Encefálico (AVE), a senhora é afável, simpática, alegre e carinhosa. O sonho dela é receber um abraço de sua mãe e rever seus familiares.

Lima agora procura pela família de Cláudia e faz um apelo para que as pessoas que tenham informações sobre o pai dela, o “Careca”, o antigo dono do Restaurante Palhoça, possam contatar o jornalista através do número de Whatsapp (94) 9 9222-7140, ou podem compartilhar o link https://goo.gl/HQjrVv da história de Cláudia nas redes sociais, até chegar nos amigos ou familiares dela em São Paulo e no bairro Santo Amaro.


Mais do Portal F5


  • Destaques

Vale abre vagas de estágio no Pará

A mineradora Vale, referência global no setor de mineração, está com inscrições abertas para o Programa...

  • Destaques

Justiça Autoriza Transfusão de Sangue em Bebê Contra Vontade dos Pais

Decisão Judicial Prioriza Vida de Recém-Nascido A Justiça de Ilhéus, Bahia, autorizou uma transfusão de...

  • Destaques

Polícia Federal Interrompe Atividade de Mineradora Clandestina no Pará

Cumaru do Norte (PA) — Em uma ação decisiva, a Polícia Federal (PF) desmantelou uma operação...

Você não pode copiar esse texto.